Chaves para a Mudança – Cincos – Tom Condon

Chaves para a Mudança – Cincos – Tom Condon

Cincos podem ser motivados à mudança por uma variedade de razões, geralmente enraizadas no medo e em potenciais perdas – de pessoas, tempo e oportunidades. Ao explicar porque buscou aconselhamento, um Cinco disse, “Comecei a temer que fosse confinar a mim mesmo, e acabasse com isso vivendo apenas meia vida”. Outro acrescentou: “Temo desperdiçar meu tempo, minha vida, porque ela é tão rápida. Receio não ter as oportunidades de fazer o que amo”. Um terceiro Cinco afirma: “Preciso encontrar meios de ‘participar’ da vida, ao invés de observá-la por trás do vidro. Sinto que é importante fazer essa transição. Mas não quero perder a minha vantagem: o observador brilhante e atento que existe em mim. Ainda assim, existe uma barreira que eu quero transpor, não apenas conhecendo mais, mas realmente vivendo e experimentando mais”.

Cincos precisam ser orientados a enfraquecer as barreiras entre sua mente, emoções e corpo, bem como aquelas que existem entre os diferentes contextos de suas vidas; necessitam também aprender a reconhecer e apreciar suas emoções, e atender àquilo que desejam para si próprios. Em adição, reconhecer que os outros são emocionalmente importantes para eles é uma boa meta geral. Seguindo a inclinação deste estilo para metáforas bancárias, um conselheiro poderia persuadir um cliente Cinco que o investimento em relacionamentos é lucrativo, e que os Cincos na verdade ganharão mais ao compartilharem.

Cincos podem ser intelectualmente dotados, mas precisam utilizar seus dons para algo mais além de se esconderem. À medida que crescem e se transformam, eles freqüentemente tornam-se mais generosos, oferecendo os frutos de seus interesses e conhecimento ao mundo. Eles tomam aquilo que aprenderam em isolamento acadêmico e ofertam ao mundo.

Com este propósito, um conselheiro poderia encorajar um cliente Cinco a ir em direção ao mundo e se tornar mais proativo. Ele deveria aprender a se afirmar ao invés de se sentir sobrepujado e invadido, e não permitir passivamente que os outros façam exigências para então retirar-se compulsivamente após o fato.

Aprender a comunicar suas necessidades, lutar de forma construtiva e negociar com o mundo são todos bons objetivos para o tipo Cinco. Expressar emoções aprisionadas também pode ser proveitoso. Alguns Cincos precisam suportar a intensidade de seus sentimentos e aprender a gerenciar suas paixões, assim como sua raiva. Um conselheiro poderia encorajar a expressão criativa, e talvez instruir o cliente Cinco a também manter um diário.

Conselheiros que estejam trabalhando com Cincos podem ter que navegar ao redor do nervosismo do tipo Cinco em ser orientado. Com clientes defensivos, pode ser efetivo contar histórias de coaching envolvendo outros Cincos que repliquem o trabalho que você está realizando com o Cinco diante de você. A idéia é não parecer que se está aconselhando, uma vez que o Cinco pode estar especialmente em guarda contra a possibilidade de ser influenciado, a despeito do fato de que ele ou ela deseje uma melhor qualidade de vida.

Sorry, comments are closed for this post.

Skip to toolbar